Hospital Santa Ignês realiza cirurgias oncológicas inéditas

Em meio a pandemia do Coronavírus – Covid-19, o tratamento e as cirurgias oncológicas devem ter continuidade. E é isso que vem acontecendo no Hospital Santa Ignês, em Indaiatuba. Em janeiro, teve início o atendimento oncológico ambulatorial e as cirurgias e recentemente, duas cirurgias inéditas foram realizadas. Os pacientes já tiveram alta e continuam o atendimento ambulatorial.

Os procedimentos foram feitos por radiofrequência. “Eram tumores hepáticos. E a ablação por radiofrequência possibilita a introdução de agulhas especiais que transmitem alta temperatura dentro de pequenos tumores destruindo-os através do calor, sem a necessidade de removê-los.  Dessa forma tem menos sangramentos, cortes e complicações”, explicou o cirurgião oncológico do Hospital, Dr. Pedro Ricardo de Oliveira Fernandes. Os pacientes, um homem e uma mulher, com mais de 60 anos, têm câncer no fígado.

O especialista alertou que a ablação por radiofrequência, apesar de ser um tratamento eficaz quando bem indicado, serve apenas para casos especiais. É indicada para pacientes com poucos e pequenos tumores (menores que 4 cm) de fígado ou rim e outros órgãos, quando não conseguem ser removidos cirurgicamente.

Dr. Pedro reforçou a importância da continuidade dos tratamentos oncológicos durante a pandemia. “Parar o tratamento diminui significantemente as chances dos pacientes e da aplicação métodos especiais como a cirurgia por radiofrequência. O câncer é uma doença maligna e não pode esperar”.

Para ele, os hospitais com oncologistas e que tenham alas separadas para internação de pacientes com Covid-19 devem ser os escolhidos pelos pacientes para a realização das cirurgias oncológicas. “E o Hospital Santa Ignês é um deles. Há pronto-socorro geral e respiratório, além de ala de internação e UTI separadas”, completou.

CUIDADOS

Pacientes oncológicos portadores de câncer ou que estejam em tratamento oncológico podem estar com algum grau de imunodepressão e devem permanecer isolados e sob os demais cuidados especiais de contato, higiene, nutricional, físico e psicológico. “Vale lembrar que os pacientes oncológicos devem receber a vacina contra gripe, desde que não tenham alguma complicação grave do tratamento ou da doença e sob a avaliação prévia do oncologista”, frisou o médico.

ATENDIMENTO

Dr. Pedro Ricardo de Oliveira Fernandes é especialista em cirurgia oncológica e formado pelo Hospital de Câncer de Barretos. Atende semanalmente no Ambulatório de Especialidades do Hospital Santa Ignês e já está realizando a maioria das cirurgias oncológicas.

Dermatologistas, Cirurgiões Gerais, Cirurgiões Plásticos e Ginecologistas já têm encaminhado pacientes para o especialista que está oferecendo todo o suporte necessário. “Procedimentos cirúrgicos para remoção de tumores, ablação por radiofrequência e micro-ondas e Quimioterapia Intraoperatória (HIPEC) estão sendo realizados e o Hospital Santa Ignês tem toda a estrutura necessária como leitos de Unidade de Terapia Intensiva, Internação, Centro Cirúrgico equipado com monitor avançado e Atendimento Ambulatorial para o pré e pós-operatório”, ressaltou. Os agendamentos para consultas com o cirurgião oncológico podem ser feitos pelo telefone (19) 3885-8400.

error: Content is protected !!