Prefeitura e Bayer firmam parceria para reduzir gravidez na adolescência

Parceria vai envolver secretarias de saúde, educação e família e bem estar social

A Prefeitura de Indaiatuba oficializou nesta quarta-feira (14) um acordo de cooperação com a Bayer S. A. para a implantação de um projeto que visa reduzir a gravidez não planejada, especialmente na adolescência (jovens até 19 anos). A ação incluirá a capacitação de médicos da rede pública municipal que atua na área de planejamento familiar, capacitação de multiplicadores, como, assistentes sociais, enfermeiros, farmacêuticos e agentes comunitários de saúde; orientação à população e apoio a estudo envolvendo os impactos da gravidez na adolescência nas áreas social, educacional e de saúde.

Em coletiva de imprensa realizada nesta manhã, o médico ginecologista e vice-prefeito, Dr. Túlio José Tomass do Couto, explicou que o município contará com a expertise científica da Bayer, uma empresa mundial, que tem uma linha de planejamento familiar importante. “A gravidez na adolescência têm mais complicações para a mãe e para o bebê e, por isso, exige muito mais cuidados. Além disso, existem as questões sociais que esta gestação acarreta, como como o impacto desta criança nessas família que não estavam preparadas para recebê-la, a evasão escolar das mães e os aspectos econômicos envolvidos no nascimento. Temos uma preocupação social com essas jovens, pois ainda estão iniciando sua vida na sociedade e têm muitos anos pela frente”, explicou.

Dr. Túlio afirmou ainda que os trabalhos envolverão outras secretarias da administração municipal. “Será uma ação conjunta que envolverá, além da secretaria de saúde, as pastas da educação e família e bem estar social para ampliarmos as orientações e conscientização sobre métodos contraceptivos para evitar a gravidez não planejada e, claro, também as doenças sexualmente transmissíveis. Tenho certeza que esta parceria inovadora irá gerar resultados muito positivos em Indaiatuba no prazo de 2 a 5 anos”, ressaltou.

Em 2015 foram realizados em Indaiatuba 3.121 partos, 316 foram de adolescentes, o que representa 10,1% do total. No ano seguinte o município registrou 3.056 partos, 259 (8,5%) de adolescentes. Já em 2017 o índice apresentou pequena redução, alcançando 8,2%. Foram 260 partos do total de 3.179 neste ano.

O representante da Bayer, Leonardo Mousinho, parabenizou a prefeitura pelo pioneirismo e seriedade em buscar parceiros para trabalhar com uma questão que representa um problema social em todo o mundo. “É uma iniciativa muito importante por parte do poder público buscar ajuda para atuar junto a esta parcela específica da população. Uma vez que no Brasil cerca de 77% da população depende da saúde pública e que a Bayer tem compromisso com a ciência visando uma vida melhor, precisamos cada vez mais atuar em parceria com os municípios para trazer nosso expertise para o benefício da população como um todo. É um trabalho de responsabilidade social extremamente importante para a companhia”, informou.

Leonardo citou ainda um projeto semelhante realizado nos Estados Unidos que apresentou um resultado muito positivo. “O trabalho de aconselhamento contraceptivo estruturado e de educação geral da população, ocasionou na redução de 75 a 77% os casos de gravidez na adolescência. Com nosso trabalho que está sendo iniciado hoje em Indaiatuba, temos a intenção de alcançar índices aproximados. Confio plenamente na seriedade da administração de Indaiatuba para fazer que nosso projeto seja um sucesso”, exclamou.

Além dos treinamentos para os médicos, multiplicadores e trabalho de educação junto à população sobre métodos contraceptivos e planejamento familiar, a empresa fornecerá ao município 20 unidades de Dispositivo Intra Uterino com liberação de hormônio (DIU Mirena®) para pacientes que optarem por este método para evitar a gravidez.

 

BANCO MUNDIAL

Segundo a coordenadora técnica do projeto, Adriana Alves, pertencente à Secretaria Municipal de Governo, o Banco Mundial vai incluir este projeto em uma nova publicação que abordará a temática da gravidez na adolescência em todo o mundo. “A instituição tomou conhecimento deste projeto que estamos desenvolvendo para aplicação em Indaiatuba e o que chamou a atenção é que avaliando Ministérios da Saúde em vários países, observaram que as estratégias e políticas de prevenção de gravidez na adolescência partem sempre da esfera federal. Casos como o que estamos oficializando aqui hoje, no qual o município toma uma iniciativa para buscar uma solução são raros”. E concluiu: “O Banco Mundial vai dar o apoio e acompanhar os resultados, pois buscam identificar trabalhos em nível municipal que possam ser replicados em outras cidades e regiões”, explicou.

Também participaram da coletiva de imprensa o Dr. José Pedroso Neto, médico ginecologista da Secretaria de Saúde, o procurador municipal, Luiz Fernando Cardeal Sigrist, os representantes da Bayer Dércio Augusto, Emerson Silva, Fernando Scandiozzi, Vanessa Abe e Tassia Ginciene, e o vereador Massao Kanesaki (DEM).

 

Foto: Renata Lippi A. Lemuchi RIC/PMI

0 Comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register