Consumo de açúcar em excesso pode aumentar em até 17% o risco de doenças cardiovasculares

Nutricionistas do Clinic Check-up do HCor explicam que a maior concentração de açúcar está nos alimentos industrializados

consumo-de-doce-pode-ser-feito-de-forma-saudavel-com-consciencia-e-restricaoO brasileiro nunca consumiu tanto açúcar como nos dias de hoje. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), nos últimos 15 anos, a quantidade de açúcar na composição dos alimentos processados dobrou. Os dados mostram que, entre sachês, colheradas e alimentos industrializados, o brasileiro consome diariamente cerca de 150 gramas de açúcar. A realidade nacional vai em direção contrária à recomendação da OMS: limite diário de 50 gramas de açúcar por dia, o que corresponde a algo em torno de duas colheres de sopa. Já está mais do que provado que o excesso de açúcar e a má alimentação estão diretamente ligados a desequilíbrios na saúde, como alterações dos níveis sanguíneos de triglicérides e glicemia, associados à resistência insulínica e diabetes, que também estão relacionados às doenças cardiovasculares; alterações nos níveis de pressão arterial; acúmulo de gordura que levam à obesidade; além de diversos tipos de câncer. A nutricionista do Clinic Check-up do HCor, Juliana Dantas, ressalta que o alerta vale para todos, até mesmo para quem está em dia com a balança. “Estudos recentes evidenciam que a carga glicêmica elevada pode aumentar em até 17% o risco de doenças cardiovasculares. Os alimentos industrializados são os principais vilões para o consumo exagerado do açúcar, principalmente aqueles que possuem o açúcar derivado do milho em sua composição”, diz. O alto consumo de alimentos industrializados que contém esse tipo de açúcar, de acordo com Maria Fernanda Vischi D’Ottavio, nutricionista do Clinic Check-up do HCor, está associada a altas concentrações de marcadores inflamatórios, conhecidos como mediadores do processo de aterosclerose, que é a chave para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Além da conta Tentar excluir totalmente o açúcar da alimentação é algo difícil. Ele está presente em vários alimentos de forma oculta, principalmente nos produtos industrializados. O sabor salgado engana, mas o açúcar está lá: no pãozinho, nos molhos prontos, nas sopas, nos biscoitos, no ketchup, entre outros. Para não ultrapassar os níveis seguros de consumo, o ideal é educar o paladar e não tornar bebidas e alimentos ainda mais doces. “Fica cada vez mais evidente que uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, cereais integrais trazem enormes benefícios à saúde”, orienta Juliana. Confira a relação da quantidade de açúcar contida em alguns alimentos industrializados e atente-se aos rótulos (por 100 ml/g):

 

Produto 100 ml/g
Chás prontos 9 g
Sucos prontos 13,3 g
Refrigerante à base de cola 13,6 g
Refrigerante à base de guaraná 10 g
Achocolatado prontos 23,5 g
Achocolatado em pó 9 g
Energéticos 11 g
Biscoitos recheados 280 g
Chocolate ao leite 98 g
Chocolate branco 112 g
Barras de cereal 56 g
Cereal matinal açucarado 44 g
Geleia 13 g
Bala sabor morango 80 g

 

Twitter
Google+
Pinterest

Powered by WPeMatico

0 Comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register